Como funciona o Tesouro Direto?

3 de fevereiro de 2010 por: Raquel Loyola

Tesouro DiretoO Tesouro Direto foi criado pelo Tesouro Nacional em 2002, em parceria com a BM&FBOVESPA, e é um programa de venda de títulos públicos a pessoas físicas, pela Internet. Títulos Públicos são ativos de renda fixa emitidos pelo Tesouro Nacional com a finalidade de captar recursos para o financiamento da dívida pública e investimentos do governo federal em áreas como educação, saúde e infra-estrutura.

O Tesouro Direto é uma alternativa de aplicação financeira com rentabilidade e segurança. Antes de o Tesouro Direto ser criado, o pequeno investidor só podia comprar títulos públicos por meio de aquisições de cotas de fundos de investimentos.

A primeira coisa a fazer é cadastrar-se em um agente de custódia habilitado (bancos e corretoras). No site www.tesourodireto.gov.br há uma lista disponível dos agentes de custódia habilitados. Depois do cadastro é enviada uma senha para realizar as negociações pela Internet, sem necessidade de intermediação.

Os Agentes de custódia são instituições financeiras responsáveis pela guarda dos ativos (ações ou títulos públicos) adquiridos pelos investidores. Quando alguém compra ações ou títulos públicos na Bolsa, estes ficam guardados em uma conta de custódia aberta em seu nome pelo agente de custódia. Essa conta é semelhante a uma conta corrente, mas guarda títulos em vez de dinheiro.

Depois de feito o cadastro, o investidor pode adquirir títulos públicos no Tesouro Direto utilizando uma das 3 formas a seguir:
– Diretamente em www.tesourodireto.gov.br;
– Por meio de um agente de custódia. Nesse caso o investidor autoriza o agente de custódia a negociar títulos públicos em seu nome pelo site do Tesouro Direto;
– Pelo site do agente de custódia. Alguns agentes possuem endereços integrados ao Tesouro Direto, onde o investidor pode realizar negociações no próprio site do agente. O site apresenta os mesmos títulos, preços e taxas do site do Tesouro Direto.

As vantagens de se investir no Tesouro Direto são:
– Investimento 100% garantido pelo Tesouro Nacional;
– Diminuição do custo, já que não há taxas de intermediação que seriam cobradas num investimento através de cotas de fundos;
– Investimento de longo prazo;
– Facilidade de compra e venda dos títulos;
– Possibilidade de montar uma carteira a sua escolha, combinando diferentes tipos, com datas de vencimento de acordo com a necessidade.

Nos próximos artigos, falarei sobre os tipos de títulos e outras informações.

Fonte: www.tesourodireto.gov.br

Para ler a segunda parte desse artigo clique aqui.

Posts Similares:

Comentários

2 Comentários para “Como funciona o Tesouro Direto?”

Deixe o seu Comentário

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.